Radioterapia: o que é e como funciona?

Escrito por Dra. Vivian Coski

O que é Radioterapia?

A radioterapia utiliza a radiação ionizante no tratamento de tumores, principalmente os malignos e baseia-se na destruição do tumor pela absorção de energia da radiação. O princípio básico utilizado, maximiza o dano no tumor e minimiza o dano em tecidos vizinhos normais, o que se consegue irradiando o tumor de várias direções.O médico responsável por este tipo de tratamento é o radio-oncologista. O objetivo da mesma é destruir as células neoplásicas, sem causar danos aos tecidos saudáveis que estão ao redor.
 

Quais são os tipos de radioterapia?

O tipo mais comum é a radioterapia externa, através de uma máquina localizada fora do corpo. Os tipos de radioterapia externa são: a radioterapia conformacional 3D (3D-CRT),a  radioterapia de intensidade modulada (IMRT) e  a radioterapia estereotáxica, que contempla algumas modalidades: radioterapia estereotática fracionada corpórea fracionada (SBRT), a radioterapia estereotática fracionada craniana e a radioterapia estereotática de dose única (radiocirurgia).  Há também a radioterapia interna, na qual são inseridas sementes radioativas dentro ou nas proximidades do tumor, também chamada de braquiterapia.

O que esperar durante a radioterapia?

Você primeiramente deverá passar por uma avaliação médica com um rádio-oncologista, que avaliará os seus exames e lhe explicará sobre os riscos e benefícios do tratamento. Se você concordar com o mesmo, fará alguns exames de planejamento que costumam incluir tomografias e/ou ressonâncias da área do corpo a ser irradiada. Antes da radiação começar efetivamente, você passará por uma sessão de simulação. Na simulação a equipe te colocará na posição adequada para receber o tratamento, e poderá fazer algumas marcas na pele para delimitar a região. O tratamento em si começa poucos dias após a simulação; seu rádio-oncologista te avaliará semanalmente e fará os ajustes necessários conforme sua evolução.

Quais são os efeitos colaterais da radioterapia?

Os efeitos colaterais dependem do tipo, da localização do tumor e da dose utilizada. Os principais são: fadiga, reações cutâneas, alterações digestivas (náuseas, vômitos, refluxo) e intestinais (diarréia). Durante e após alguns meses do tratamento, deve-se evitar exposição solar e aplicar cremes hidrantes específicos para pacientes em radioterapia.

LINK: http://sbradioterapia.com.br/

Outras Publicaes

agende sua consulta agora
2019 Dra. Vivian Coski Todos os direitos resevados.